Marketing Na Pandemia Como Resolver …

Tempo de leitura: 7 min

Escrito por Erivaldo Ribeiro

Junte-se à nossa lista de Assinantes

E receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.
Marketing Na Pandemia Como Resolver …

Marketing na pandemia tanto quanto na publicidade, entretenimento e nas relações humanas tiveram um novo sentido diante do coronavírus ….

De acordo com o Relatório de Publicidade da Advertiser Perceptions, 81% dos anunciantes diminuíram orçamentos de publicidade nesta primeira onda da pandemia.

E, 68% deles, planejam segurar os gastos no próximo ano.

Afinal, o clima de incertezas e algumas das medidas para combater o vírus fizeram com que o mercado se retraísse.

Pois, muitos eventos foram cancelados, adiados e inviabilizados devido às medidas securitárias.

De acordo com o mesmo estudo acima, as empresas, hoje, operam em um mecanismo de autopreservação.

Portanto, há um planejamento de contenção de gastos, mas ele precisa ser extremamente estratégico para que não haja consequências ainda piores.

Entretanto, um dos maiores erros no mercado é visualizar o orçamento de marketing como um custo, e não como investimento.

Por exemplo, algumas empresas, que não possuíam métodos para manter suas atividades, cortaram por completo os investimentos em redes sociais, marketing de conteúdo e publicidade.

Pense por um instante que essa marca deixou de aparecer para seus clientes por 1, 2, até 3 meses …

Resultado: eles vão se esquecer da sua existência. 

A retomada, para essas empresas, será muito mais onerosa, isso se existir fôlego suficiente para se manterem em operação.

O marketing na pandemia não é um luxo, tão pouco dispensável. 

Ele é um dos principais canais para lembrar o consumidor sobre produtos e soluções e garantir o relacionamento com clientes fiéis.

Mas será que estratégias de marketing na pandemia se mantém tal como antes?

Vamos ver exatamente isso por aqui.

Ao longo deste artigo, você vai compreender mais profundamente como a pandemia afetou as estratégias de marketing.

É preciso entender também quais as tendências neste cenário e o que esperar para o futuro.

Impactos da pandemia no marketing

Como já era esperado, a pandemia afetou de formas diferentes os setores da economia.

Mas, os efeitos sentidos por um bar em Botucatu, interior de São Paulo, são diferentes a um grande varejista, como o Magazine Luiza.

Não deixe de ler: Panorama do varejo na pandemia: realidade, expectativas e mudanças no comportamento do consumidor.

Algumas empresas, claro, não conseguiram migrar para o universo online …

Por isso, não podem oferecer soluções paralelas para compensar os pontos de venda físicos fechados.

Como se trata de um cenário completamente novo e inesperado, empresas precisaram reestruturar o planejamento de marketing na pandemia com segurança ...

Afinal, nenhum gestor possuía dados suficientes para montar um novo planejamento eficiente.

E novamente, muitos decidiram conter gastos, aniquilando os orçamentos do setor de marketing.

O que já sabemos que é uma estratégia muito ruim.

Mas, logo nos primeiros meses da pandemia, 89% das empresas decidiram conter os gastos e esperar a onda de incertezas diminuir.

  • 49% delas interromperam campanhas que já estavam no ar;
  • 49% postergaram os lançamentos para 2021;
  • 45% reajustaram as mídias, ou redistribuíram o orçamento entre os canais disponíveis;
  • 38% pausaram os esforços de marketing e publicidade até o ano de 2021;
  • 34% cancelaram completamente as campanhas antes mesmo do lançamento.

Parece um cenário realmente alarmante, certo?

Não exatamente!

Se olharmos para as questões práticas, menos da metade das empresas, cancelaram por completo suas campanhas.

Isso significa que, apesar de pisarem no freio, ainda existe uma expectativa de retomada.

Principalmente grandes empresas, que visualizaram boas estratégias para minimizar os efeitos em cascata deste período.

Estratégias de marketing na pandemia

Como analisamos nos dados acima, muitas empresas readequaram os seus canais.

Tanto no atendimento ao cliente, como nas vendas e, principalmente, nas estratégias de marketing na pandemia.

E precisamos admitir que muitas delas fizeram essas mudanças com muita eficiência.

Veja abaixo quais foram as principais frentes utilizadas:

Presença online

Neste panorama – os meios digitais ganham importância e se transformam no canal principal para o relacionamento com o cliente.

Com a retomada de algumas atividades e os recordes de participação dos e-commerce, as empresas agora se comunicam, através de blogs, sites, marketplaces, mídias sociais e apps de mensagens.

Portanto, as estratégias de marketing na pandemia, agora, aumentam sua participação nesses canais.

Dessa forma mais empresas passaram a investir em publicidade e campanhas exclusivas para Instagram, Facebook, TikTok, etc.

As parcerias com influenciadores digitais também ganharam ainda mais força como estratégia de marketing na pandemia.

Afinal, com a restrição de circulação, os consumidores passaram a navegar por mais tempo nas redes sociais.

Os influenciadores, portanto, fizeram o papel de conselheiros.

Essa estratégia foi utilizada por empresas como a Lancôme, Swarovski, Hugo Boss, Magazine Luiza, Arezzo, Protex e muitas outras.

Empresas que já eram presentes no meio digital aumentaram o número de parceiros e a frequência de ações …

Muitas passaram a criar conteúdo personalizado para essas plataformas.

E algumas com pouca presença online se apressaram para criar canais digitais e de comunicação mais estratégica no marketing na pandemia.

Responsabilidade

Com o grau de incertezas referentes ao alto poder de contágio, muitos consumidores passaram a discutir o nível de responsabilidade das empresas.

Pensando nisso, grandes e pequenos varejistas criaram campanhas para informar seus clientes sobre as medidas tomadas …

Como, por exemplo, higienização de embalagens e produtos, colaboradores em home office, e medidas tomadas para o distanciamento.

De acordo com a pesquisa Barômetro Global Covid-19, realizada pela Kantar, 88% dos consumidores entrevistados concordam completamente que as marcas devem comunicar seus esforços para enfrentar a situação.

Mas, cuidado!

Esses esforços devem ser naturais e orgânicos …

No entanto, se os clientes esperam um movimento ativo no combate a pandemia, 80% deles acreditam que as marcas não devem utilizar isso de forma exploratória.

Preocupação social

Além das medidas para conter o contágio, os consumidores, hoje, também esperam que as empresas tenham valores e ideais muito bem definidos.

Neste novo contexto, a responsabilidade social se tornou um diferencial extremamente importante.

É fundamental que empresas demonstrem que estão atualizadas com as novas necessidades e expectativas do cliente.

Isso quer dizer que os consumidores esperam que as marcas:

  • sejam exemplos de responsabilidade social;
  • que trabalhem para gerar mudanças significativas;
  • se preocupem com o meio ambiente;
  • valorizem cada vez mais a sociedade.

Como você deve ter notado, as estratégias de marketing na pandemia caminham no sentido de respeitar o momento do consumidor, gerar valor e criar estratégias mais flexíveis.

Dessa forma, a transparência, responsabilidade social e a presença online foram os pilares para lidar com esse momento tão delicado.

O que se espera do marketing pós-pandemia?

Podemos esperar um marketing ainda mais digital no cenário pós-pandemia.

Afinal, algumas das tendências e estratégicas foram antecipadas e adaptadas para o universo online, como o omnichannel, por exemplo.

O contato mais próximo com o cliente, de maneira um pouco menos informal, pelas redes e mídias sociais podem fortalecer o nome da sua marca.

Isso vai ser um diferencial importante no pós-crise.

E, por mais que muitos não acreditem, esse momento vai chegar.

Por isso, empresas que se empenham em criar bons relacionamentos com o cliente devem sair na frente.

O momento pede responsabilidade social, e muito mais cuidado com as estratégias de marketing na pandemia e no pós-pandemia.

Qualquer proposta mal interpretada pode causar danos irreversíveis.

Por isso, as ações e planejamento de marketing na pandemia devem ser construídos com base em dados de localização, tráfego, histórico de consumo e muitos outros.

Ref.: MaplinkAgende agora mesmo uma conversa com um especialista.

Adaptado porErivaldo Ribeiro
Juntos, podemos sempre mais!

Gostou do Artigo? Deixe seu comentário ou Compartilhe …

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!

Junte-se à nossa lista de Assinantes

E receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.