Publicitário Aplica Histórias Inesquecíveis …
publicidadeviral-publicitario-aplica-historias

Publicitário Aplica Histórias Inesquecíveis …

Publicitário aplica histórias despertando interesse visceral da humanidade em belos e magníficos relatos usados desde os primórdios dos tempos …

Publicitário aplica histórias inesquecíveis

Já parou para pensar sobre quem você considera um publicitário talentoso?

Que características as peças deste “guru” têm?

O que significa ter talento?

Publicitários talentosos escrevem com mais facilidade?

E se você descobrir que não tem talento, deve desistir de ser publicitário?

Um publicitário aplica histórias e quando é habilidoso consegue tornar a estrutura de sua peça numa história inesquecível?

A história desperta nossa curiosidade e interesse nas primeiras cenas da narrativa?

Depois de alguns segundos esquecemos tudo, tamanho é o nosso envolvimento?

Se você está começando suas aventuras neste universo, deve estar se perguntando: por onde devo começar?

Como faço para transformar minhas ideias em narrativas e cenas envolventes?

Bom, não existem teorias ou fórmulas secretas para se fazer uma peça inesquecível …

Mas, a prática constante é a única forma de aperfeiçoar suas habilidades.

Claro que existem algumas técnicas que certamente ajudam no desenvolvimento de um primeiro roteiro e que deve ser o ponto de partida para a sua grande criação …

Vamos pensar juntos sobre essa questão?

1. Publicitário crie um personagem 

O publicitário aplica histórias em uma ideia que se teve de personagem, de conflito, de enredo, de cenário, de diálogo ou de tema.

Esses são os principais ingredientes de uma história.

Identifique a qual deles sua ideia mais se aproxima, e comece a imaginar mais detalhes do seu universo de ficção e seja feliz …

Portanto, um bom exercício é imaginar que você abriu uma porta e encontrou um personagem pela primeira vez.

Inicie descrevendo as características mais curiosas e peculiares que você reconhece nele.

O que chama sua atenção nesse personagem à primeira vista?

Como o lugar onde ele se encontra, as pessoas ao seu redor, as roupas que ele veste e o jeito como ele se comporta dão pistas sobre a sua personalidade?

Siga observando esse personagem até entender o que é mais importante em sua vida e a forma particular como ele olha para o mundo.

2. Publicitário resolva um conflito

Conflitos são ótimos pontos de partida para você começar a explorar uma possibilidade de história.

Dê um desejo para seu personagem (mesmo que pequeno) e crie algum obstáculo que dificulte sua realização.

Esse obstáculo pode ser interno (relacionado a limitações do próprio personagem, como medo, vergonha ou ansiedade).

Também, pode ser externo (relacionado a limitações concretas, como um inimigo, falta de dinheiro ou restrições sociais).

Como esse personagem planeja superar essas dificuldades para alcançar o que deseja?

Por que esse desejo é tão importante para ele?

Imagine uma cena onde o personagem dá o primeiro passo para alcançar seu objetivo.

3. Publicitário aplica um enredo conhecido

É comum pensar em uma sequência de eventos que você quer incluir em sua história antes mesmo de saber que personagens farão parte dela.

Por exemplo, o maior navio do mundo acaba de ser construído e está prestes a partir em sua primeira viagem.

Todos os passageiros estão entusiasmados em fazer parte desse evento histórico.

Após quatro dias, o navio bate em um iceberg no oceano atlântico e afunda (esse enredo soa familiar?).

Com esse acontecimento em mente, comece a desenvolver os outros elementos da história.

4. Publicitário aplica histórias em cenários

Eis um cenário: uma cidade completamente desconhecida foi descoberta em uma ilha no sul do pacífico.

Imagine que você acabou de desembarcar nesse local.

O que você vê?

Quais as diferenças em relação às outras cidades?

Quem são os habitantes desse lugar?

Como se vestem?

Como se portam?

Que língua falam?

Como é possível que essa cidade nunca tenha sido descoberta?

Quem a descobriu e como?

Pense em possíveis respostas para essas perguntas como uma forma de explorar seu universo de ficção.

5. Crie a partir de um diálogo

Talvez você tenha testemunhado uma discussão entre duas pessoas e isso tenha despertado sua curiosidade para saber o que motivou a briga entre elas.

Esse diálogo pode servir como ponto de partida para você desenvolver personagens para sua história.

Comece procurando entender o que cada um deles estava tentando alcançar com suas falas analisando o conteúdo emocional da discussão.

Use essas informações para pensar nos outros ingredientes da história.

6. Comece a partir de um tema

Se você já sabe que tema quer investigar na sua história, isso pode servir de ponto de partida para começar a escrever.

Digamos que o tema que você quer investigar é “Dinheiro pode comprar felicidade?”.

Escreva o que você pensa sobre o assunto.

Converse com pessoas que concordam e discordam de você.

Questione suas convicções.

Depois, pense em situações que ilustrem pontos de vista diferentes sobre o tema e considere que personagens poderiam representar cada um desses pontos de vista.

Um ponto de partida é tudo o que você precisa para começar

Evite qualquer autocrítica e preocupe-se apenas em explorar livremente esse universo de ficção e seus personagens.

Mesmo que, em futuras revisões, você decida iniciar o texto do roteiro de outra forma, esse exercício vai ajudar você a colocar a caneta no papel (ou os dedos no teclado) e começar a transformar suas ideias em magníficas histórias.

Conheça alguns tópicos que vão ajudar você a desenvolver mais e melhor …

  • Transforme pensamentos em palavras e cenas
  • Estude as peças dos seus publicitários favoritos.
  • Inspire-se antes de começar a escrever o roteiro.
  • Elimine a autocrítica no início do seu processo de criação.
  • Evite que perfeccionismo afete sua produtividade.
  • Monitore sua produtividade e motivação para desenvolver roteiros.
  • Aprenda a provocar emoções com palavras e sem palavras (imagens).
  • Teste suas ideias de história.
  • Entenda o papel de cada peça que compõe uma história.
  • Evite comparar suas histórias as dos seus ídolos.
  • Tente responder perguntas que intrigam você.
  • Aceite o convite das histórias que se oferecerem a você.
  • Não tente agradar a todos com suas histórias.
  • Confie na sua intuição ao escrever suas histórias.
  • Empreste sua mente para todos os seus personagens.
  • Revise suas histórias com os ouvidos.

Aumente sua produtividade

  • Escreva várias histórias simultaneamente.
  • Respeite suas habilidades e suas histórias.
  • Evite a síndrome do publicitário incompreendido.
  • Seja específico em suas descrições.
  • Acredite no que você escreve e roteiriza …
  • Não se preocupe com a extensão da sua história.
  • Tempere suas histórias com drama e comédia.
  • Respeite as regras que você criar para sua história.
  • Valorize disciplina mais do que talento.
  • Aprenda a observar pessoas como um telespectador.
  • Desconfie dos seus momentos de inspiração.
  • Permita que os telespectadores tirem suas próprias conclusões.
  • Encontre um equilíbrio entre razão e emoção.
  • Não reproduza a realidade nas suas histórias.
  • Entenda o que o telespectador quer sentir ao assistir-participar de suas histórias.
  • Escreva independentemente do seu humor.
  • Teste diferentes pontos de vista para sua história (principalmente finais …)
  • Use lápis e papel para desenvolver suas ideias.
  • Faça parte de uma comunidade de contadores de histórias.
  • Participe de concursos publicitários.
  • Faça um curso de criação de histórias.
  • Estimule sua criatividade com exercícios físicos.
  • Manipule as expectativas da sua audiência.
  • Questione todas os itens anteriores (autocritica e crítica são fundamentais …)

Conclusão: Minha idea de história é boa?

Não importa se sua ideia de história é boa.

Ou ruim …

Uma ideia é apenas um ponto de partida para você começar a criar e roteirizar …

Já vi ideias sem graça ganharem vida quando a narrativa estava pronta.

Já vi ideias fantásticas resultarem em peças chatas e sem conexão nenhuma. 

O telespectador não está nem um pouco interessado na genialidade da sua ideia de história, ele estará sempre preocupado com a emoção e mensagem que você conseguiu transmitir.

Bem-vindo(a) a fábrica dos sonhos, publicidade e comunicação!

Referências: Autorizado por Diego Schutt do site Ficção em Tópicos

Conheça os ebooks abaixo com dicas valiosas e inspiradoras:
Livro1: Escreva-mais-e-melhor e o Livro2: Escreva-mais-e-melhor

Adaptado por: Erivaldo Ribeiro
Juntos, podemos sempre mais!

Gostou do artigo?

Erivaldo Ribeiro

Erivaldo Ribeiro é o fundador do Publicidade Viral. Empreendedor independente com foco em marketing, publicidade e empreendedorismo. Acredita que, ao compartilhar informações, está contribuindo para um mundo melhor. Temos um espaço no Facebook para nossa comunidade.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.