Publicidade Com Arte é a Solução?

publicidade com arte
A publicidade com arte caminha por deslumbramentos e se afastou do objetivo: aproximar a empresa de seu público-alvo ao encantar e satisfazer o cliente …

Publicidade com Arte

“Por detrás da criação publicitária, existe numa fase formulada ou, informulada  uma hipótese de marketing, uma estratégia, um objetivo.

Não a formular previamente, é por em perigo a eficácia da criação. […]

Quem tem uma estratégia clara não se sente tentado a partir numa direção estética sedutora mas estranha ao público visado”.

Além de H. Joaanis, muitos autores  afirmam que a definição dos objetivos é uma etapa essencial na elaboração da estratégia publicitária.

Por isso, pode-se mesmo afirmar que constitui um conceito inerente a qualquer estratégia.

Portanto, na planificação de uma estratégia está subentendido qual o objetivo a atingir.

Os objetivos publicitários, tal como defendem os teóricos do marketing, surgem em sequência dos objetivos empresariais.

Portanto, é um aprofundado diagnóstico da situação que envolve a marca, comportamento do consumidor e concorrentes.

Assim sendo, sua definição irá produzir resultados do que se pretende obter com sua mensagem numa publicidade com arte.

Por isso que, geralmente, o objetivo pode ser medido em termos de mudança de percepção, de preferência, convicção ou de ação.

Um bom anúncio será aquele que cumpra satisfatoriamente o objetivo para que foi feito.

De entre os muitos objetivos publicitários, destacam-se:

a) Informar que uma marca ou um produto existem;

b) Estimular as pessoas a experimentar o produto;

c) Ensinar as pessoas a utilizar o produto;

d) Mostrar as múltiplas funções do produto;

e) Modificar as atitudes atuais em relação à marca ou produto;

f) Lembrar às pessoas que a marca existe;

g) Construir uma imagem para a marca.

Estratégia Criativa

A agência publicitária, sobretudo o departamento criativo, a partir da estratégia criativa (vulgarmente apelidada de Copy Strategy) vai ter a difícil função de traduzir o objetivo publicitário num “conceito ou ideia criativa”.

Portanto, esse conceito deve ser visível em cada um dos anúncios para manter o equilíbrio da campanha publicitária.

Mas, como há muitos objetivos e situações publicitários, as campanhas diferem muito entre si, pela ampla gama de bons anúncios.

No entanto, alguns serão vulgares ou normais, e por isso, fáceis de conceber.

Contudo, outros serão brilhantes e a sua criação e realização terá um mérito acrescido.

Mas, tanto uns como outros podem ser eficazes, no sentido de conseguirem concretizar objetivos.

No entanto, o que podemos observar no panorama criativo atual, tanto em anúncios gráficos como audiovisuais?

Que é uma comunicação muito afastada do anúncio informacional ou da racional USP.

Portanto, corresponde a uma realidade em que o objetivo está diluído.

Onde,  já não interessa investigar o produto para fazer sobressair a marca …

O próprio anúncio da marca chega a ser completamente independente do produto, ignorando até a sua presença física.

Objetivo da mensagem

Do produto, já só importa a sua denominação, a marca ou o logotipo.

A imagem de marca anulou completamente a materialidade do produto.

E levada ao extremo, a sua realização criativa é completamente livre e praticamente independente de condicionalismos de marketing.

O objeto da mensagem publicitária está agora centrado em linhas de sentimento …

Por isso, navega por: ternura, amor, amizade, paixão, ciúme, desespero e tão diferentes e múltiplas quanto a natureza humana.

Na nossa perspectiva, este tipo de mensagem está muito mais próximo do artista do que do publicitário.

Por isso, publicidade com arte.

Ou dito de outra forma, hoje a história do anúncio começa nas pessoas do marketing com toda a informação comercial, as vantagens, a promessa e o objetivo …

Mas, vai ser concluída por artistas, os criativos, que se regem por valores estéticos.

No coração das agências de todo o mundo – no departamento criativo – é comum encontrar uma dupla criativa.

Portanto, um responsável pelas palavras, com formação em letras ou notável aptidão para a escrita.

E, o outro pelas imagens proveniente do design ou das Belas Artes.

A própria denominação profissional como: diretor de arte, redator ou diretor criativo exalta o campo estético e a importância da sua “veia artística”.

Continua …

Autor: Erivaldo Ribeiro
Juntos, podemos sempre mais!

Gostou? Curte! Por favor, compartilhe com todos os seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.