Marketing e seu Poder

publicidadeviral_marketing_e_seu_poder
Em pleno século XXI é difícil de acreditar que ainda existam empresas que não utilizam o marketing e o seu poder para uma interação maior com seu público alvo e mercado.

Uma empresa, que queira permanecer no mercado, não pode se dar ao luxo de menosprezar o que o marketing pode gerar de valor. O mercado brasileiro tem se tornando cada vez mais competitivo, diante de inúmeros empreendimentos nacionais e internacionais, contudo, é necessário entender como participar deste cenário de hipercompetitividade e destacar-se dos demais concorrentes.

Até hoje ouvimos – com frequência – pessoas dizerem que o marketing nada mais é que “fazer propaganda”, uma blasfêmia sem precedentes aos ouvidos dos profissionais do meio. No entanto, Kotler nos mostra o verdadeiro papel do marketing no mercado: “Marketing é a arte de descobrir oportunidades, desenvolvê-las e lucrar com elas. É a ciência e a arte de conquistar e manter clientes, desenvolvendo relacionamentos lucrativos. ”

Marketing, aspecto essencial

Até o final do século XX, as empresas brasileiras não viam o marketing como facilitador de ações de gestão de mercado, devido à baixa concorrência que enfrentavam, como também no “amadorismo” e na forma de planejar e gerir suas organizações. Só para se ter uma ideia, os EUA sozinhos investiam cerca de 36,4% de toda verba destinada a pesquisas de marketing em todo o mundo, enquanto a América Central junto com a América do Sul, representavam apenas 4% dos gastos em pesquisas de marketing aplicadas no mundo.

Não existe desculpa, para a não aplicabilidade das táticas do marketing, em qualquer empresa. O relacionamento com seus stakeholders (comunidade, clientes, colaboradores, investidores, etc..), é função do marketing. O marketing está por toda parte, e afeta profundamente nossas vidas todos os dias, seja ao comprar um pão em uma padaria, ou na compra de um carro ou apartamento.

O sucesso financeiro de uma empresa está diretamente ligado ao sucesso do departamento de marketing, qualquer outro departamento da empresa não terá utilidade, caso a empresa não tenha demanda, ou que entre em mercados com estratégias errôneas de posicionamento, com preço incompatível ou de maneira inconsistente.

De nada adiantará um trabalho perfeito de contenção de custos do setor financeiro, se a empresa não souber qual produto deverá lançar, em qual momento, com que preço, e de que forma, sem ao menos compreender o mercado em que atua.

Marketing eficiente

Um bom gerenciamento de marketing, entretanto, não é nada simples, pois os gestores da maioria das empresas enfrentam diariamente dificuldades em tomar a decisão correta para os rumos que suas companhias devem tomar. Empresas como Xerox, Kodak, GM, dentre outras, ao se sentirem ameaçadas por seus concorrentes, ou novas tecnologias, se viram na obrigação de repensar seu modelo de negócios, agir de maneira a entender o que o mercado exigia e se posicionar corrigindo os erros e falhas de seus modelos anteriores.

Um empreendedor, jamais pode se sentir acomodado com a situação de sua empresa no mercado. O mercado é dinâmico, e sempre haverá centenas de outras pessoas pensando como entrar e derrubar o líder de qualquer segmento. A inovação e o processo de entendimento do campo onde atua, deve ser uma luta contínua em prol da excelência e longevidade de qualquer negócio.

O que diferencia uma empresa no mercado são suas vantagens competitivas. Hoje em dia, o tempo de sustentação de uma vantagem competitiva dentro de uma empresa, está cada vez mais curto. Lança-se um novo produto, uma nova tecnologia, um novo serviço, e quase que instantaneamente começam a serem produzidos os similares dos concorrentes, e muitas das vezes, com adaptações positivas, através de um benchmarking muito bem feito.

Conclusão

Para entendermos o marketing e o seu poder, devemos compreender que o mesmo não é uma ciência exata, e requer estudos e análises constantes do ambiente no qual está inserido. Desta forma, como assinala Jay Conrad Levinson: “Marketing não é um evento, mas um processo. Ele tem um começo, um meio, mas nunca um final, pois ele é um processo. Você melhora, aperfeiçoa, e até interrompe, mas nunca para o processo completamente.

Por: Erivaldo Ribeiro
Juntos, podemos sempre mais!

Gostou do artigo? Compartilhe!

Erivaldo Ribeiro é o fundador do Publicidade Viral. Empreendedor independente com foco em marketing, publicidade e empreendedorismo. Acredita que, ao compartilhar informações, está contribuindo para um mundo melhor. Temos um espaço no Facebook para nossa comunidade.

Marcado com: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*