Publicidade Influenciada Pelo Rock …

publicidadeviral-publicidade-influenciada-pelo-rock

Publicidade influenciada pelo rock é conduzida por pressões internas, externas, necessidades e estilos onde cada indivíduo age como consumidor diferenciado.

Publicidade influenciada pelo rock

No dia 13 de julho se comemora o dia mundial do Rock!

( Os melhores discos da história do Rock => confira aqui! )

E no mundo, após o advento do capitalismo consumir se tornou a palavra de ordem seja pelo status, pelo poder ou pelo simples desejo de comprar.

Um indivíduo ao comprar, pagar e consumir um produto passa por um processo que envolve várias situações…

Diversos fatores influenciam sua compra; como a necessidade, a moda, o capital e também o estilo musical do rock com seus vários produtos e estilos.

Esse grande mercado movimenta produtos fonográficos que levantam milhões de reais em festivais com shows de estrelas do rock nacionais e internacionais.

Também cada estilo dentro deste segmento apresenta produtos e subprodutos com consumidores específicos criando um imenso mercado com escolhas de compra e possibilidades …

Viva o rock e seus desdobramentos …

Publicidade influenciada pelo consumo

A aquisição e o uso de determinados bens transcendem a dimensão de um simples ato econômico.

Por meio das escolhas que fazemos, o consumo transforma-se em um processo de construção de significados que nos situa social e culturalmente.

A finalidade do consumo é então uma de suas principais distinções.

“O comportamento de consumo pode ser simplificado como o comportamento que os consumidores mostram quando estão procurando, comprando, usando, avaliando e determinando produtos, serviços e ideias”. (Vieira, 2002, p.3).

Nas últimas décadas, principalmente após a revolução industrial, consumir se tornou a mola propulsora do mundo.

Todos os dias milhares e milhares de produtos dos mais variados seguimentos saem das fábricas do mundo inteiro.

Assim se mantém o sistema capitalista, através do consumo (e crescente), que não requer muito esforço, pois o consumo parece fazer parte da natureza humana.

Tudo fica ainda mais claro quando se alia a essa tendência a publicidade que parece fazer despertar desejos que algumas pessoas nem sabiam ter …

Introduzem no íntimo das pessoas necessidades e vontades que fazem com que trabalhem mais, ganhem mais dinheiro, para comprar mais coisas …

Mas, depois de alguns meses tornam-se obsoletas por verem mais publicidades de novos produtos que elas ainda não possuem …

E aí o círculo se mantém e se repete infinitamente …

Publicidade, consumismo e consumerismo

O consumo faz parte da rotina humana e é necessário para que haja o desenvolvimento econômico.

Porém quando esse consumo é irracional, exagerado e impulsivo se torna perigoso para o consumidor e passa a denominar-se consumismo.

Isso ocorre porque o indivíduo passa a não medir as consequências de seus atos.

Exemplo claro se vê na crise ambiental em que o homem usufrui dos recursos naturais sem nenhuma contensão.

O consumerismo prega totalmente o oposto do consumismo.

É um consumo racional, consciente e sem exageros.

Nele se apoiam os princípios do consumo sustentável, preocupação pelas gerações futuras, planeta e sociedade que deixaremos para nossos filhos e netos.

Publicidade influenciada pelo Rock no comportamento

O estudo do comportamento do consumidor surgiu como campo de estudo na década de 60, mais precisamente em 1968.

Sua origem intelectual, contudo, é muito mais antiga.

Thorstein Veblen, por exemplo, falou sobre exageros de consumo em 1899.

Nos primeiros anos do século XX, os escritores começaram a debater de que maneira a publicidade poderia utilizar princípios psicológicos.

Na década de 50 ideias oriundas da psicologia freudiana foram popularizadas por pesquisadores da motivação e usadas por anunciantes.

Entretanto, apenas com o surgimento do conceito de marketing na mesma década, foi reconhecida a necessidade de estudar o comportamento do consumidor.

Além de investigar compras, o estudo do comportamento do consumidor é essencial para a tomada de decisão gerencial.

O comportamento do consumidor pode ser definido como estudo das atitudes de quem compra e do processo de aquisição e troca de bens, serviços e ideias.

Vários conceitos podem ser apresentados desta definição.

Em um processo de troca, o consumidor está sempre em uma das extremidades do processo, que se dará entre duas partes.

Por exemplo, um cantor comercializa seu talento por dinheiro dos fãs, seus consumidores finais.

Mas, além disso, os sentimentos de reconhecimento, status e fama também pode ser trocado entre as partes.

Assim, a troca funciona como elemento fundamental no comportamento do consumidor.

Envolvimento e processos de troca

O processo de troca envolve uma série de fases, começando pela aquisição, passando pelo consumo e finalizando com a disposição do produto ou serviço.

Grande parte das pesquisas sobre o comportamento do consumidor se concentra na aquisição.

Os pesquisadores analisam o que motiva os consumidores a decidirem pela aquisição de determinado produto ou serviço.

Muitas são as influências que afetam um indivíduo, pois todos são motivados por necessidades e desejos.

Alguns psicólogos argumentam que uma pessoa pode ter várias razões ao mesmo tempo para adquirir um produto ou serviço.

McCarthy e Perreault apresentam uma hierarquia similar a das cinco necessidades de Maslow, denominada hierarquia FSSP (necessidades fisiológicas, de segurança, sociais e psicológicas).

A teoria motivacional sugere que as pessoas nunca atingem a satisfação completa.

Tão logo as necessidades de nível mais baixo sejam satisfeitas, as de nível mais alto tornam-se assim dominantes.

Isso explica como os esforços do marketing que focam nos consumidores mais ricos, buscam atingir as necessidades de nível mais elevado.

No entanto, a maioria dos consumidores busca atingir a um conjunto de necessidades, em vez de apenas uma ou outra em sequência.

Os consumidores selecionam várias formas de suprir suas necessidades em função das várias formas de percepção e isso varia de indivíduo para indivíduo.

Esses processos seletivos ajudam a entender o porquê de determinada publicidade não afeta algumas pessoas.

Elas simplesmente a ignoram.

A história do Rock

Para descrever a história do rock, deve-se falar dos primórdios da sociedade norte-americana …

Originou-se entre jovens insatisfeitos com as disputas entre comunistas e capitalistas, guerra, valorização do consumismo e ascensão da globalização.

O Rock nasceu da mistura de blues e jazz com country dos Estados Unidos, e logo caiu nas graças dos jovens do mundo inteiro que contestavam o cenário cultural, político e educacional.

Nesse cenário pós-guerra e de revolução em que os jovens ansiavam por liberdade, o Rock surge como uma alternativa, um grito de alerta na sociedade, mostrando-a que a juventude estava ali ansiando por mudanças, cansada de rótulos e fórmulas prontas e sedentas pelo novo.

Nos anos 50 o Rock and roll veio como uma batida diferente, ousada e pegajosa, repassada através da música feita por Elvis Presley considerado pai do rock e precursor do estilo.

Logo após vieram bandas e artistas como Jimi Hendrix, Kiss, Rolling Stones, Ramones, Beatles, Nirvana, Gun’s Roses, entre outros.

Elas expandiram o Rock pelo mundo todo se tornando lendas para os amantes desse ritmo.

Assim além da música o rock passou a ditar mudanças no comportamento de jovens da época, roupas de couro, gel nos cabelos, botas e um ar de rebeldia …

Essa juventude acentuavam a ideia de nova geração e mudava totalmente os rumos de um mercado consumidor e tradicional.

O repúdio ao consumismo e a cultura tradicional criou um novo mercado onde a moda era não seguir a moda e fazer seu próprio estilo.

Rock: divisões de estilos

Surgindo nesse clima de ideologias, protesto e ânsia pela liberdade, o Rock criou suas próprias divisões dentro do gênero.

Cada uma com suas particularidades e características diferentes, marcadas pelo momento histórico, personalidade e comportamento de seus seguidores.

Logo após a explosão Presley, grupos como The Beatles e Rolling Stones ditaram o rock da época.

As pessoas começaram a direcionar seu estilo a roupas de couro, botas, um estilo descolado e bastante ousado para a época.

Aí já se via que o Rock era bem mais que um simples som, ele ditava o comportamento de toda uma geração.

Na década de 60 o mundo viu surgir os hippies, que pregavam a paz, o amor e o livre.

Com eles surgiu também um novo estilo para se vestir e se comportar, os jovens usavam roupas coloridas e se interessavam pela filosofia indiana.

A moda mudou bastante e os produtos consumidos já não eram mais os mesmos.

Foi nessa década também que surgiram o rock progressivo com os marcantes festivais de música, tendo como principal o Woodstock.

Épocas e Estilos

No final dos anos 60 e início dos anos 70 o rock primitivo retornou em resposta aqueles que não gostavam do psicodelismo …

Dessa forma, deram passagem para o hardrock que se definia perfeitamente com a modernidade alavancada pelo rock clássico.

Desse estilo surgiram verdadeiras lendas como Led Zeppelin, Van Halen e Guns’n’Roses.

Mais adiante surgiu o Heavy Metal juntamente com Kiss, Queem, AC/DC, Iron Maiden entre outros.

Essas bandas fizeram surgir um estilo bastante marcante, talvez um dos mais característicos do rock, com jaquetas, calças de couro apertadas com a predominância da cor preta, botas de salto, munhequeiras, cabelos longos e esvoaçantes.

Tudo isso fez com que os metaleiros fossem reconhecidos onde andassem e fazendo com que se formasse um grupo de consumidores específicos.

Assim só compravam jaquetas e calças de couro, botas e munhequeiras aqueles adeptos ao estilo em busca de se diferenciar da sociedade.

Publicidade, Rock e “tribos”

Surge uma nova forma de identidade ao se inserir nesta “tribo” e muda-se a forma de consumo usando o Rock como referência.

Neste cenário, aparece o Punk Rock representando essencialmente o protesto …

O punk rock caracteriza-se por estabelecer letras, som, comportamento e ideologia bastante contestadores.

Bandas como Ramones, Sex Pistols e The Clash extravasaram as vertentes do punk pelo mundo em músicas de aproximadamente 3 minutos com ataques à tradição a à autoridade, comuns na estética punk.

Na década de 70 os punks passam a usar tecidos puídos, rasgados e a subverter o uso de materiais considerados nobres, como os xadrezes que identificavam clãs familiares desde o século III.

Entram em cena os jeans rasgados, as camisetas e a estampa xadrez.

A mistura do metal com o punk deu origem a inúmeros herdeiros desses clãs musicais.

Esses são apenas alguns dos principais estilos que subdividem o rock, mas vale à pena mencionar o grunge, funk rock, pop rock e outras demais adaptações que se originaram …

Publicidade influenciada pelo Rock no consumo

O comércio envolvendo música ganha evidência nos últimos anos seja na compra de instrumentos musicais, ou em produtos relacionados às bandas como: cd, dvd, mp3, camisetas, casacos e acessórios.

Desde o início dos anos 50, nos primórdios de seu surgimento, o Rock se mostrou como uma válvula de escape da sociedade.

Foi algo novo, capaz de transformar culturas estabelecidas, modificar todos os conceitos, inventando um novo jeito de fazer e ouvir música, se vestir e se comportar.

E assim foi e diz a lenda: o Rock jamais vai acabar …

Surgia então uma verdadeira revolução social, jovens com gel no cabelo, jaquetas de couro e estilo rebelde começavam a pensar e a agir e modificar o status quo de seu tempo …

Inspirados em seus ídolos recém lançados, estilos de Rock, pensamentos em momentos históricos.

Percebe-se aí o ganho da publicidade influenciada pelo Rock e o poder que tem sobre seus adeptos, pois tira o indivíduo da grande massa e o insere em um seleto e determinado grupo …

Grupos com características próprias, desejos e postura social diferentes de todo o restante da sociedade, e finalmente os tornam consumidores diferentes.

Diferentes porque o mercado do Rock, roupas e acessórios tem seu público alvo bem definido e só compra artigos de Rock quem é adepto ao estilo.

No entanto, não basta apenas gostar de uma ou outra banda pois isso não causa tanta influência …

Rock como estilo de vida

Por isso, para se tornar um consumidor desse mercado é preciso aderir, incorporar, tornar a música bem mais que um gosto, mas em um estilo de vida.

Dessa forma, Rock é muito mais do que um tipo de música: ele se tornou uma maneira de ser, uma ótica da realidade e uma forma de comportamento.

O Rock ´é´ e ´se define´ pelo seu público.

Que, por não ser uniforme, por variar individual e coletivamente, exige do Rock a mesma multiplicidade de possibilidades …

De acordo com a pirâmide das necessidades de Maslow, este tipo de consumo está relacionado às necessidades sociais, satisfação pessoal, status e aceitação …

Portanto, envolve mais do que simplesmente possuir determinado produto, mas o que vem junto com ele como a inclusão na “tribo”, reconhecimento da sociedade como um rockeiro, diferenciado dos demais.

Para decidir no processo de compra, esses indivíduos sofrem diversas influências do ambiente e as oscilações econômicas que afetam esta como qualquer outra classe de consumidores.

Pois a cultura que determina o comportamento de determinado seguimento, como o Rock, precisa desenvolver produtos específicos para esse público alvo …

Eles estão sujeitos as influências sociais, por pertencer a um determinado grupo, onde compram produtos semelhantes aos outros membros do grupo que participam.

Por isso que a publicidade influenciada pelo Rock, para esses consumidores, deve ser direcionada para suas personalidades …

Devem buscar e ressaltar produtos que enfatizem essa personalidade forte, desafiadora e extravagante …

Abordando assim como a principal motivação da compra, a necessidade de status no grupo e aceitação.

Conclusão

Saber como os consumidores fazem sua escolha é uma busca constante dos pesquisadores.

Nos dias atuais, os consumidores enfrentam grande variedade de produtos, marcas, preços e fornecedores.

Portanto, o motivo dos consumidores escolherem produtos de Rock está relacionado à satisfação pessoal e a necessidade de autoafirmação de sua personalidade.

Esses consumidores buscam sentir-se únicos, especiais ao adquirirem determinado produto.

Então, o Rock traz isso de uma forma muito mais forte, já que lida com um mercado consumidor bem mais seletivo e bem mais restrito.

Assim a publicidade influenciada pelo Rock segmenta muito esse consumo neste mercado inteiro dedicado apenas a esses consumidores …

Como esses produtos fazem parte de um mercado mais restrito, não são consumidos pela grande massa, portanto, possuem um custo maior que é repassado ao consumidor final.

Por isso a busca por produtos de qualidade que tenham um preço mais acessível está no topo como diferencial na hora da compra.

O grande desafio das empresas e marcas ao desenvolver produtos neste segmento será baixar os custos mantendo a qualidade, para obter um diferencial competitivo, neste universal mercado do Rock …

Rock forever!

Adaptado por: Erivaldo Ribeiro
Juntos, podemos sempre mais!

Gostou do artigo?

Erivaldo Ribeiro

Erivaldo Ribeiro é o fundador do Publicidade Viral. Empreendedor independente com foco em marketing, publicidade e empreendedorismo. Acredita que, ao compartilhar informações, está contribuindo para um mundo melhor. Temos um espaço no Facebook para nossa comunidade.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu
Close Panel