Decisões Baseadas em Dados …
publicidadeviral-decisoes-baseadas-em-dados

Decisões Baseadas em Dados …

Decisões baseadas em dados retratam o quanto são importantes – para as estratégias de gestão e de marketing – na conversão de clientes …

Decisões baseadas em dados é o objetivo de muitos empreendedores que estão em busca de melhorias nos processos e nos resultados da empresa.

Portanto, decisões obtidas a partir de informações geradas por dados confiáveis e de ampla relevância.

As decisões baseadas em dados – em qualquer tipo de negócio – têm o poder de influenciar nas estratégias de marketing

Mas, é uma ferramenta poderosa para direcionar a capacidade do time de assimilar as ideias e aplicar o que a gestão anseia.

Você também está em busca de tornar sua empresa mais eficiente e garantir um negócio rentável?

Leis neste artigo e confira como as decisões baseadas em dados podem conduzir a uma tomada de decisões, onde os dados são protagonistas!

O que abordaremos neste conteúdo?

  • Decisões baseadas em dados o que significam?
  • Por que é tão importante para as estratégias de marketing?
  • Quais são as vantagens de ter uma cultura baseada em dados?
  • As decisões tomadas são mais confiáveis
  • A empresa possui maior capacidade de predição
  • É possível segmentar estratégias por consumidor
  • Melhora a experiência de compra
  • Os processos são otimizados
  • Como criar a cultura das decisões baseadas em dados dentro da sua empresa?
  • Engajar colaboradores sobre o uso de dados
  • Utilizar ferramentas de automação
  • Garantir dados acessíveis a todos
  • Definir responsáveis pela gestão dos dados
  • gerenciamento dos dados de clientes

Tomar decisões baseadas em dados?

O conceito pode ser relativamente novo.

Mas, desde que a tecnologia desenvolveu ferramentas de otimização para empresas, grande quantidade de dados surgiu, sem que fossem utilizados.

Portanto o conceito de data-driven é o entendimento de processos orientados por dados.

Por isso, as decisões tomadas por feeling ou certezas subjetivas – no passado – agora consideram os dados gerados em grande escala, nas rotinas processuais da empresa.

Abrir uma empresa e conduzir um negócio envolve grandes riscos e desafios para seus gestores …

Por isso, quanto mais confiáveis as informações, maior será a segurança para tornar – as decisões baseadas em dados – mais ousadas e um passo à frente da concorrência.

É exatamente isso que o data-driven propõe — municiar empreendedores e gestores com dados consistentes e reais …

Dessa forma, os dados coletados e filtrados de acordo com as metas traçadas, geram informações para relatórios analíticos.

A ideia é que com a aplicação das políticas com base em dados, o aumento das vendas aconteça pelo conhecimento e engajamentos da qualificação dos leads.

Resultantes dos visitantes que demonstram interesses pela marca e preenchem formulário de contato e necessitam de retorno específico.

Marketing com decisões baseadas em dados?

Com o advento da internet, da transformação digital, da mudança de comportamento do consumidor e da virtualidade comercial, dificilmente uma empresa atual sobrevive com decisões baseadas em achismos e insights.

As oportunidades de vendas aumentam exponencialmente com o alcance imediato aos consumidores que visitam os sites em buscas de produtos ou serviços.

Mas, para que a conversão aconteça estude os gostos e preferências do público-alvo para criar campanhas mais bem direcionadas.

Na fase em que o visitante se mostra interessado pelo que a empresa oferece é fundamental coletar os dados de movimentos e interpretar os sinais deixados, para compreender as probabilidades de geração de leads e potencial cliente no futuro.

As ações de inbound marketing requerem um cuidado especial com a dor de qualquer pessoa que, de alguma forma, interaja com a marca.

Por isso, muitos gatilhos podem estimular o interesse de um visitante …

Criando, o primeiro passo de uma jornada de conversão.

Novas estratégias e marketing

O marketing passou por uma mudança incrível e todas as estratégias digitais estão atreladas a algum tipo de dado, seja quantitativo ou qualitativo.

Por isso, as métricas e indicadores não podem ser mensurados sem considerar alguns critérios presentes nesses dados.

São milhões de dados diários e reproduzidos dentro dos ambientes disponíveis para a interação com o potencial e futuro cliente.

É preciso acreditar que um visitante se tornará mesmo um cliente para utilizar todos os recursos e mecanismo de coleta de dados para atrair e reter esse público.

O aumento do tráfego orgânico depende dos dados coletados e da interpretação dos fatos gerados.

No entanto, se a gestão requer os dados como fonte de pesquisa, deve elaborar uma prévia do que deseja encontrar ao transformar os dados em informações.

Por isso, você pode desejar saber algo como:

  • os conteúdos mais acessados;
  • o tempo de leitura por conteúdo;
  • a permanência no site;
  • as dúvidas reproduzidas;
  • as sugestões de preferências;
  • o poder aquisitivo com base nas pesquisas realizadas.

As sugestões acima mostram o que a empresa pode utilizar para aproveitar melhor os dados. 

Cada empresa possui uma realidade diferente e deve seguir não só a demanda, mas a filosofia e a razão de sua existência, para criar estratégias que possibilitem uma decisão baseadas em dados.

Quais as vantagens de decisões baseadas em dados?

Imaginar que o avanço tecnológico disponibilizaria tantas ferramentas para obter respostas as perguntas mais complexas, seria um exagero afirmar há 20 anos atrás.

Mas, o mundo evolui e com ele todas as formas de permitir que o usuário se transforme em protagonista dos seus próprios desejos.

Por isso, o marketing – daquela época – realizava campanhas agressivas na tentativa de convencer o cliente a comprar de uma empresa.

Agora, as ações estão voltadas para uma experiência do consumidor enriquecida pela relevância dos conteúdos …

Contudo, as empresas trabalham na capacidade de despertar o interesse e o desejo – nos clientes – de conhecer a marca e na solução de seus problemas.

As decisões tomadas são mais confiáveis

Pois, a confiança exerce total influência no poder de decisão de empreendedores, gestores e líderes.

No entanto, o medo de errar, muitas vezes produz um estado letárgico diante de situações que exigem uma ação.

Portanto, o data-driven reduz ou elimina o cenário de dúvidas e dá lugar a uma decisão de segurança.

A empresa possui maior capacidade de predição

Pois, prever o futuro é importante para proteger o patrimônio e aumentar o faturamento, não é mesmo?

Por isso, a decisão baseada em dados, orienta a visualização de possibilidades e acontecimentos que impactam o negócio e permitem ações preventivas.

É possível segmentar estratégias por consumidor

Um mesmo negócio pode ter visitantes, consumidores, leads e clientes de diferentes perfis, que carecem de uma atenção também diferenciada.

Mas, as estratégias de marketing, para ter resultados positivos e bem-sucedidos funcionam melhor se aplicadas por segmentação do público-alvo.

Com isso, você mostra que a empresa está preparada para atender públicos diversos, considerando as necessidades específicas e preferências.

Dessa forma, as taxas de conversão agradecem, assim como o fluxo de caixa.

Melhora a experiência de compra

Se você sabe o que o público-alvo gosta, as chances de surpreendê-lo com conteúdo esclarecedor e relevante é mais fácil …

Portanto, você pode utilizar uma campanha de descontos arrasadores, pois os dados disponíveis ajudam a transformar a jornada de compras e a experiência do usuário.

Ao perceber o interesse da empresa em oferecer melhores opções que a concorrência, a cada visita ele se torna mais envolvido pela marca, e aumenta naturalmente sua fidelização e confiabilidade.

Os processos são otimizados

Os dados ajudam a aumentar a comunicação e promover a integração entre os times envolvidos em um mesmo processo.

Portanto, resulta em agilidade, precisão, praticidade e fundamentalmente, respeito, pelo cliente que espera a solução do seu problema.

Como criar uma cultura data-driven?

O planejamento de alteração na arquitetura cultural da empresa deve acontecer muito antes das implementações acontecerem.

Basta seguir os passos abaixo e, certamente, a empresa terá sucesso.

Engajar colaboradores sobre o uso de dados

Nenhuma mudança acontece da noite para o dia e pode levar meses até que todos os colaboradores estejam alinhados com a nova cultura.

Implantar um novo conceito requer da gestão um cuidado para envolver e compartilhar informações.

Todos os times devem compreender a importância de tomar decisões baseadas em dados como fonte de partida.

Devem compreender o quanto a empresa lucra com decisões seguras e processos padronizados.

Por isso, os treinamentos são essenciais para conscientização de um novo momento da empresa e reeducação quanto à forma de trabalho.

Nessa fase é preciso tornar os colaboradores coautores dos processos, solicitando, inclusive, sugestões de procedimentos.

Utilizar ferramentas de automação

A tecnologia é primordial para obter, coletar e ajudar a analisar esses dados.

Soluções como Big Data e Business Intelligence, são eficientes, mas precisam de um software para organizar as informações e gerar relatórios eficientes.

Garantir dados acessíveis a todos

Como dissemos, envolver os funcionários e motivá-lo a usar os dados é um caminho positivo e necessário.

Mas, para que todos se comprometam a entrar na cultura data-drivendisponibilize os dados para todos e permita o acesso conforme a capacidade de entendimento de cada um.

Embora os dados sejam uma fonte inesgotável de informações, os profissionais devem utilizá-los adequadamente.

Pois, é uma fonte de decisões e promove ações – que de fato agilizem os processos – e conduzam a empresa a um patamar diferenciado.

Definir responsáveis pela gestão dos dados

O ideal é disponibilizar os dados para todos.

Mas, toda a gestão deve estar em mãos seguras, para garantir um trabalho de coleta e seleção mais alinhada com o negócio.

Ao utilizar dados irrelevantes teremos perda de tempo e eficiência, pois o mercado e a concorrência continuarão a atuar pontualmente.

Por isso, defina uma equipe, a necessidade da empresa, a expectativa dos empreendedores e designe um profissional para coordenar as atividades e os prazos.

Certamente, será um trabalho produtivo e bem-sucedido.

Conclusão

Para finalizar, jamais se esqueça que na cultura data-driven, você deve colocar os dados no centro das decisões.

Portanto, todo o cuidado e sigilo com as informações sobre os clientes devem garantir a segurança e a confiabilidade.

A nova Lei Geral de Proteção de Dados – LGPD tem o objetivo de proteger e garantir a privacidade e liberdade dos usuários quanto aos dados pessoais, cartão de crédito e entrou em vigor oficialmente no Brasil.

Com a LGPD, todos os titulares dos dados terão o controle sobre suas informações e as empresas devem informar a necessidade de uso desses dados.

Entretanto, devem assegurar o seu uso específico, cumprindo as obrigações e regras impostas pela nova lei.

Toda empresa que contar com um CRM ativo, precisa alinhar os processos de geração de dados para que o data-driven permaneça como referência concreta e não apenas um filtro de números aleatórios.

Dessa forma, essas medidas visam o aumento da confiabilidade entre usuários e empresas que atuam em segmentos de atividades online.

Devem garantir também a utilização dos dados para um fim específico sem que o titular se sinta inseguro com isso.

Por isso, o data-driven chegou para ficar e com ele a promessa de agilidade e otimização de processos nas empresas.

Essa deve ser a preocupação com o futuro de empresas que desejam crescer e ocupar um lugar de destaque.

Assim sendo, as decisões baseadas em dados passam a ser o diferencial competitivo que vale o investimento e a dedicação de todo o time para os resultados.

Resumindo:

  • as decisões tomadas são mais confiáveis;
  • a empresa possui maior capacidade de predição;
  • é possível segmentar estratégias por consumidor;
  • melhora a experiência de compra;
  • melhoria contínua dos processos e atualizações.

Por: Fabio Duran – Cofundador e CEO da Hubify em 20/01/2020.

Adaptado porErivaldo Ribeiro
Juntos, podemos sempre mais!

Gostou do artigo?

Erivaldo Ribeiro

Erivaldo Ribeiro é o fundador do Publicidade Viral. Empreendedor independente com foco em marketing, publicidade e empreendedorismo. Acredita que, ao compartilhar informações, está contribuindo para um mundo melhor. Temos um espaço no Facebook para nossa comunidade.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.