Consumidor Mutante: Como Atender e fidelizar?

consumidor mutante
Consumidor mutante faz parte deste mundo em constante mutação pela globalização e por suas inter-relações econômicas, produtivas, setorial e sazonal …

Consumidor mutante

Consumidor mutante faz parte deste mundo que está em constante mutação pela globalização e por suas inter-relações econômicas e produtivas.

Pois, a crise mundial traça novos caminhos para a humanidade.

No entanto, as epidemias, a mudança climática provocando a escassez alimentícia e alterações em cada país tornam-se um problema comum a todos.

Mas, a interação instantânea da comunicação que nos envolvem e nos atualizam a cada milissegundo nos deixam perplexos ante tanta informação.

Portanto, nossos antigos clientes estão cada vez mais envolvidos pelas tecnologias, mais cautelosos e exigentes.

As máquinas de datilografar viraram peças de museu e estamos em plena explosão tecnológica-funcional-empresarial-comercial-global-mutante.

Os produtos estão cada vez mais parecidos em termos de preço e qualidade e podemos ver isso em quase tudo.

Por isso, o grande desafio hoje é impactar o consumidor com informação e conhecimento de causa.

Pois, os clientes estão cada vez mais preparados para bombardear com objeções e testar a capacidade de nossos comerciais/publicidades.

Entretanto, com está atuação de nossos profissionais de vendas?

Portanto, não podemos mais apertar o botão do desconto e dizer que temos o melhor produto do mercado, temos?

Tecnologias

Mas, é preciso saber convencer o consumidor de que temos um bom produto ou serviço.

Também, precisamos ler sobre tudo o que acontece e aplicar todas as novas tecnologias no produto-negócio.

Pois, o consumidor mudou, precisamos melhorar a nossa forma de relacionamento com ele, pelas redes sociais, novidades e tecnologias …

Além do mais temos que ressaltar o respeito e um atendimento de altíssima qualidade.

Entenda que os consumidores de nosso mundo globalizado tem muitas opções locais, nacionais e internacionais para um mesmo produto.

Portanto, o diferencial passa a ser serviço de qualidade pessoal, local ou através das mídias.

A fidelização precisa ser repensada e analisada em cada situação.

Pois, eles estão antenados em novidades, preços e conhecem muito bem os nossos concorrentes.

Não se engane, eles possuem consciência aumentada do seu poder sobre as empresas.

Por isso, temos que encantar e criar vínculos com esse novo tipo de consumidor.

Sabemos que o consumidor é o nosso maior patrimônio; sem ele, não existiremos.

Então, somente lhe oferecendo atenção total e a informação que ele merece e que teremos nosso trabalho reconhecido.

Porque, atender se tornou comum, o grande diferencial é superar todas as expectativas!

Os consumidores mudaram, precisamos acertar o passo – caso contrário – ficaremos para trás …

Portanto, precisamos nos reciclar e adaptar novas formas de consumo transformando-nos em facilitadores-auxiliares de suas decisões.

Novos caminhos para o consumo

Até pouco tempo atrás, ter um carro na garagem era questão de status.

Mas, em muitos lugares do mundo, ter um carro é uma necessidade.

Contudo, outros compram uma bicicleta para manter em dia a saúde do corpo, economizando e preservando o meio ambiente.

Por isso, esse movimento se repete no Brasil e segundo a Abradibi há alguns anos a venda de bicicletas supera a de carros no país.

A Fenabrave afirma que em 2011, foram vendidos 3,6 milhões de automóveis novos e 6 milhões de bicicletas.

Muitos em nosso país não tem coragem de utilizá-las como meio de transporte preocupados com a insegurança, relevo e falta de infraestrutura para quem deseja ir e vir de bike.

Recentemente, a Agência Talent conversou com 66 grandes executivos brasileiros dos setores de bens de consumo, insumos, produtos financeiros e varejo …

Então, nesta pesquisa o principal pergunta era: quais eram as suas principais preocupações?

Estas foram as respostas que mais se destacaram:

• 95,4% => Os desejos e as necessidades das pessoas estão mudando muito e muito rápido;
• 87,7% => É difícil saber se estou explorando tudo o que a constante evolução tecnológica pode oferecer;
• 70,8% => Como saber se estou com os parceiros corretos no diálogo entre as pessoas e a minha empresa;
• 66,2% => Difícil estabelecer estratégias com segurança de sucesso.

Conclusão

O que você precisa fazer para transformar o consumidor mutante em seu aliado e não perdê-lo para a concorrência:

1) Esqueça as informações genéricas sobre seus clientes/consumidores.

Por isso, busque conhecer os dados que fazem deles únicos.

São essas informações que lhe ajudarão a vender para esses consumidores mutantes.

2) Mantenha seu banco de fatos (não de dados!) sempre atualizado.

Pois, a tecnologia ajuda a automatizar esse processo – na dúvida – faça tudo manualmente, só não deixe de fazer!

3) Lembre-se da “sincronicidade”, regra da era pós-digital, pessoas estão, não são (Walter Longo).

Aproveitar “janelas de oportunidades” em tempos de consumidores mutantes é uma ótima estratégia para vender mais e fidelizar seus clientes.

4) Use as tendências do momento a seu favor.

Aprenda com quem já faz isso e colha os frutos.

5) Preocupe-se com a mais essencial das regras: criar empatia.

Todo o resto perde seu valor se você não se conectar com o seu cliente.

Seja ele “mutante” ou não.

Ref.: Revista Venda Mais – Ano 20, nº 250, Março/2015 – Artigo: Quem é o consumidor mutante?

Adaptado por: Erivaldo Ribeiro
Juntos, podemos sempre mais!

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.